Atenção diferenciada e o trabalho do agente indígena de saúde na implementação da Política de Saúde Indígena

dc.contributor.advisorRego, Sergio Tavares de Almeida
dc.contributor.advisorcoPereira, Maria Luiza Garnelo
dc.contributor.authorPontes, Ana Lucia de Moura
dc.date.accessioned2019-08-07T19:42:18Z
dc.date.available2019-08-07T19:42:18Z
dc.date.issued2013
dc.degree.grantorFundação Oswaldo Cruz . Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca
dc.degree.localRio de Janeiro/RJ
dc.description.abstractEssa pesquisa discutiu a organização do modelo de atenção dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) a partir da experiência do DSEI Alto Rio Negro (DSEIRN),com ênfase na implementação da atenção diferenciada e no trabalho do AIS. Elegemos como foco da pesquisa a dimensão técnica dos modelos de atenção, e incorporamos a perspectiva antropológica de Menéndez. Essa pesquisa qualitativa adotou a abordagem hermenêutica para compreender o "ponto de vista dos atores" na produção dos sentidos e na construção da realidade social, e as técnicas de pesquisa utilizadas foram: a) observação participante em duas comunidades no DSEIRN; b) entrevistas com roteiro semi-estruturado com AIS; c) análise documental. Constamos que a proposta da atenção diferenciada baseia-se na adequação das tecnologias e da atuação dos profissionais à realidade indígena, e sua operacionalização está fortemente assentada na atuação do AIS. Entretanto, observa-se que o trabalho desenvolvido pelo AIS está centrado no uso e distribuição de tecnologias biomédicos, não executando a diferenciação da atenção. A partir da análise do manejo de tecnologias em saúde no trabalho do AIS, identificamos que as adequações culturais desenvolvidas se referem principalmente aos modos de gerir essas tecnologias. Ademais,apontamos que os agentes possuem atribuições desproporcionais a sua baixa qualificação e supervisão. Por outro lado, nas comunidades indígenas coexistem diferentes formas de atenção, como a biomédica, tradicional e auto atenção, o que aponta a diversidade de recursos e fluxos utilizados nos itinerários terapêuticos. Também discutimos situações de conflito moral identificados pelos usuários indígenas, que emergem do cuidado tecnicamente padronizado existente nos serviços de saúde.
dc.identifier.citationPONTES, Ana Lucia de Moura. Atenção diferenciada e o trabalho do agente indígena de saúde na implementação da política de saúde indígena. 2013. 190 f. Tese (Doutorado em Ciência na área de Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2013
dc.identifier.urihttps://repositorio.bvspovosindigenas.fiocruz.br/handle/bvs/593
dc.language.isopor
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.decsAtenção à Saúde
dc.subject.decsSistemas Locais de Saúde
dc.subject.decsPolítica de Saúde
dc.subject.decsAgentes Comunitários de Saúde
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenas
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanos
dc.subject.otherAmazonas
dc.subject.otherBrasil
dc.subject.otherRegião Norte
dc.subject.otherSaúde de Populações Indígenas
dc.subject.otherSistemas Locais de Saúde
dc.subject.otherRegião Amazônica
dc.subject.otherAlto Rio Negro
dc.subject.otherPolítica de Saúde
dc.subject.otherÍndios Sul-Americanos
dc.subject.otherAgentes Comunitários de Saúde
dc.subject.otherCompetência cultural
dc.subject.otherAtenção à Saúde
dc.titleAtenção diferenciada e o trabalho do agente indígena de saúde na implementação da Política de Saúde Indígena
dc.typeThesisen_US
Files
Original bundle
Now showing 1 - 1 of 1
Loading...
Thumbnail Image
Name:
177885439.pdf
Size:
3.9 MB
Format:
Adobe Portable Document Format
License bundle
Now showing 1 - 1 of 1
No Thumbnail Available
Name:
license.txt
Size:
1.71 KB
Format:
Plain Text
Description: