Qualidade do rastreamento do câncer de colo uterino no Brasil: avaliação externa do PMAQ

dc.contributor.authorBarcelos, Mara Rejane Barrosopt_BR
dc.contributor.authorLima, Rita de Cássia Duartept_BR
dc.contributor.authorTomasi, Elainept_BR
dc.contributor.authorNunes, Bruno Pereirapt_BR
dc.contributor.authorDuro, Suele Manjourany Silvapt_BR
dc.contributor.authorFacchini, Luiz Augustopt_BR
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Espírito Santo. Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Ginecologia e Obstetrícia. Vitória, ES, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal do Espírito Santo. Centro de Ciências da Saúde. Departamento de Enfermagem. Vitória, ES, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Pelotas. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Social. Pelotas, RS, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Pelotas. Faculdade de Enfermagem. Departamento de Enfermagem. Pelotas, RS, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Pelotas. Faculdade de Enfermagem. Departamento de Enfermagem. Pelotas, RS, Brasil.en_US
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Pelotas. Faculdade de Medicina. Departamento de Medicina Social. Pelotas, RS, Brasil.en_US
dc.date.accessioned2022-01-11T17:32:30Z
dc.date.available2022-01-11T17:32:30Z
dc.date.issued2017pt_BR
dc.description.abstractOBJETIVO: Analisar se as variáveis demográficas, socioeconômicas e da organização dos serviços estão associadas à qualidade do rastreamento do câncer de colo uterino. MÉTODOS: Inquérito realizado em serviços de saúde das cinco regiões brasileiras em 2012. A amostra foi composta por usuárias de unidades básicas de saúde participantes do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica. As variáveis independentes analisadas foram: características socioeconômicas (contexto municipal); características demográficas (perfil de usuárias); e dois domínios relativos à organização dos serviços básicos (estrutura e processo de trabalho). A baixa qualidade do rastreamento foi avaliada por meio da falta de acesso, atraso na realização do exame e falta de recebimento de orientações. Análises bruta e ajustada por meio de regressão de Poisson avaliaram a associação entre os desfechos e as variáveis independentes. RESULTADOS: A falta de acesso, atraso na realização do exame e falta de recebimento de orientações foram de 6,7%, 11,2% e 19,2%, respectivamente. Os problemas de qualidade foram menores de acordo com o aumento do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal e da renda familiar per capita, aumentando com o porte populacional e a cobertura municipal da Estratégia Saúde da Família. A região Centro-Oeste do país apresentou as maiores ocorrências dos desfechos de baixa qualidade. As mulheres de raça indígena e amarela tiveram as maiores prevalências dos desfechos. As mulheres com companheiro, que recebiam o benefício do Programa Bolsa Família e tinham trabalho remunerado tiveram menos falta de acesso, menos atraso na realização do exame e menos falta de recebimento de orientações. O processo de trabalho adequado nos serviços de saúde diminuiu a probabilidade de baixa qualidade em todos os indicadores. CONCLUSÕES: Investimentos em processo de trabalho das equipes de saúde, programas sociais de transferência de renda e condições sociais da população são essenciais para melhorar a qualidade do programa de rastreamento de colo de útero no Brasil.pt_BR
dc.description.abstractenOBJECTIVE: To examine whether demographic and socioeconomic variables and the variables of the organization of services are associated with the quality of cervical cancer screening. METHODS: This is a survey carried out in the health services of the five Brazilian regions in 2012. The sample consisted of users of basic health units participating in the Program for Improving Access and Quality of the Primary Care. The independent variables analyzed were: socioeconomic characteristics (municipal context), demographic characteristics (user profile), and two domains related to the organization of basic services (work structure and process). The low quality of the screening was assessed from the lack of access, late examination, and lack of guidance. Crude and adjusted analyses by Poisson regression assessed the association between outcomes and independent variables. RESULTS: The values of lack of access, late examination, and lack of guidance were 6.7%, 11.2%, and 19.2%, respectively. Problems of quality were lower according to the increase in Municipal Human Development Index and per capita household income, increasing with population size and municipal coverage of the Family Health Strategy. The Midwest region of the country presented the highest occurrences of low quality outcomes. Indigenous and yellow women had the highest prevalence of outcomes. Women with partner, who received the Bolsa Família Program, and who had paid work had less chances of having lack of access, late examination, and lack of guidance. The appropriate work process in health services decreased the likelihood of low quality in all indicators. CONCLUSIONS: Investments in the work process of health teams, social cash transfer programs, and social conditions of the population are essential to improve the quality of the program of cervical cancer screening in Brazil.en_US
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES – Processo 23038.004019/2014-15)pt_BR
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq – Processo 234337/2014-1)pt_BR
dc.identifier.citationBARCELOS, Mara Rejane Barroso et al. Qualidade do rastreamento do câncer de colo uterino no Brasil: avaliação externa do PMAQ. Revista de Saúde Pública, v. 51, p. 1-13, 2017.pt_BR
dc.identifier.doi10.1590/S1518-8787.2017051006802pt_BR
dc.identifier.eissn1518-8787pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.bvspovosindigenas.fiocruz.br/handle/bvs/5762
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherFaculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulopt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subject.decsAtenção à Saúde
dc.subject.decsNEOPLASIAS DO COLO DO ÚTERO / diagnóstico
dc.subject.decsFatores Socioeconômicos
dc.subject.decsServiços de Saúde da Mulher
dc.subject.decsClasse Social
dc.subject.decsBrasilpt_BR
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanospt_BR
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenaspt_BR
dc.subject.decsEpidemiologiapt_BR
dc.subject.decsSaúde da Mulherpt_BR
dc.subject.decsEstudos Epidemiológicospt_BR
dc.subject.decsTeste de Papanicolaoupt_BR
dc.subject.decsAtenção Primária à Saúdept_BR
dc.subject.enUterine Cervical Neoplasmsen_US
dc.subject.enDiagnosisen_US
dc.subject.enSocioeconomic Factorsen_US
dc.subject.enWomen's Health Servicesen_US
dc.subject.enProgram Evaluationen_US
dc.subject.otherAtenção à Saúde
dc.subject.otherCondições Socioeconômicaspt_BR
dc.subject.otherAvaliação de Serviços de Saúdept_BR
dc.subject.otherAtenção Básicapt_BR
dc.subject.otherDiagnósticopt_BR
dc.subject.otherAvaliação de Programas e Projetos de Saúdept_BR
dc.titleQualidade do rastreamento do câncer de colo uterino no Brasil: avaliação externa do PMAQpt_BR
dc.title.alternativeQuality of cervical cancer screening in Brazil: external assessment of the PMAQen_US
dc.typeArticleen_US
Files
Original bundle
Now showing 1 - 2 of 2
Loading...
Thumbnail Image
Name:
ve_Mara_Barcelos_etal_UFES_2017.pdf
Size:
245.36 KB
Format:
Adobe Portable Document Format
Description:
Artigo em Português
Loading...
Thumbnail Image
Name:
248317374.pdf
Size:
253.03 KB
Format:
Adobe Portable Document Format
Description:
Artigo em Inglês
License bundle
Now showing 1 - 1 of 1
No Thumbnail Available
Name:
license.txt
Size:
1.71 KB
Format:
Plain Text
Description: