Processo social e doença. Tuberculose em grupos indígenas brasileiros

Copyright
open access
Type
Dissertation
Date
1986
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Alternative Title
Affilliation
Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Co-Advisor
Committee Member
Organizer
Coordinator(s)
Institutional author
Director
item.page.production
Screenplay
Producer
Recorder
Abstract
O trabalho objetiva estudar “o padrão da tuberculose em grupos indígenas brasileiros entre os anos de 1965 e 1980. Algumas questões são ressaltadas nesse sentido: 1) A análise do processo saúde-doença em sociedades tribais; 2) a compreensão das relações de contato entre a população indígena e as sociedades nacionais em processo de expansão colonial e capitalista, destacando essas relações no âmbito da sociedade brasileira; 3) a avaliação do papel que os serviços de saúde podem assumir na proteção à saúde dos grupos indígenas. A motivação para o desenvolvimento desse trabalho originou-se no contato que mantive no âmbito da Campanha Nacional contra a Tuberculose, do Ministério da Saúde, com a Unidade de Atendimento Especial (UAE), que presta assistência e controle da tuberculose aos grupos indígenas desde os anos 50. A história da UAE compõe um capítulo da relação entre a sociedade nacional e os povos indígenas. Remete ao trabalho de Noel Nutels, um dos pioneiros na defesa de uma política de saúde voltada para esses grupos. Esse estudo buscou sistematizar e refletir sobre o trabalho desenvolvido pelos componentes da UAE, principalmente em relação ao padrão da tuberculose e ao papel do serviço de saúde entre os povos indígenas. Esse esforço de análise foi, sem dúvida, grandemente favorecido pelo cuidado que tiveram esses profissionais em arquivar valiosas informações da epidemiologia e do cuidado à tuberculose a partir da década de 60. Entendo que é de enorme relevância para os estudos médicosociais a análise da questão da saúde e dos dados sobre a dinâmica da tuberculose nos grupos tribais. Especialmente quando presencia-se um agravamento das condições de sobrevivência dos povos indígenas face à brutal expansão da sociedade capitalista para a fronteira oeste e região amazônica. Este estudo não tem, assim, apenas a intenção de ter uma compreensão isenta e neutra da dinâmica epidemiológica da tuberculose entre os grupos indígenas. A grave ameaça a que estão expostos exige que seja destacada a possibilidade de intervenção efetiva que se contraponha ao processo de extermínio. Cabe, inclusive, aos profissionais de saúde coletiva, uma intervenção eficaz no plano político e prático na defesa de programas de saúde que favoreçam a preservação cultural e física desses povos.
Abstract
Abstract in Spanish
Abstract in French
Description
Keywords in Portuguese
Doenças infecto-contagiosas
Keywords
Brazil, Health of Indigenous Peoples, Indians, South American
Keywords in Spanish
Keywords in French
DeCS
Brasil, Saúde de Populações Indígenas, Índios Sul-Americanos, Tuberculose
Event Date
Previous version
Related Document
Means of dissemination
Duration
Duration
Original color system
Target audience context
Audience occupation
Educational Description
Evaluation
Peer Reviewed
Publication Status
Sponsorship
Latest version
Version
Event Location
Event title
Event Type
Citation
COSTA, Dina Czeresnia. Processo social e doença. Tuberculose em grupos indígenas Brasileiros. 1986. 115 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1986
ISBN
ISSN
DOI
Defense Institution
Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Socia
Degree date
1986
Defense location
Rio de Janeiro, RJ
Programa
Programa de Pós-Graduação