Hanseníase em populações indígenas do Amazonas, Brasil: um estudo epidemiológico nos municípios de Autazes, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira (2000 a 2005)

Copyright
open access
Type
Article
Date
2009
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Alternative Title
Affilliation
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil. / Universidade Federal de Roraima. Boa Vista, RO, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação de Dermatologia e Venereologia Alfredo da Matta. Manaus, AM, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil. / Universidade Federal do Amazonas. Manaus, AM, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisa Leônidas e Maria Deane. Manaus, AM, Brasil. / Universidade Federal do Amazonas. Manaus, AM, Brasil
Advisor
Co-Advisor
Committee Member
Organizer
Coordinator(s)
Institutional author
Director
item.page.production
Screenplay
Producer
Recorder
Abstract
O Estado do Amazonas, Brasil, apresentou, em 2005, coeficientes hiperendêmicos de detecção de hanseníase e prevalência de média endemicidade. O estado detém a maior população indígena no país, mas inexistem informações sobre o perfil da hanseníase nesses grupos. O estudo objetivou a descrição e análise das características epidemiológicas das notificações de hanseníase nos municípios de Autazes, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira, comparando achados entre indígenas e não indígenas, segundo variáveis de interesse. Foram analisados os casos notificados no SINAN, no período de 2000 a 2005. Do total de 386 casos notificados, verificaram-se coeficientes médios de detecção de 3,55, 14,94 e 2,13/10 mil (entre os não indígenas) e de 10,95, 1,93 e 0,78/10 mil (para os indígenas), para Autazes, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira, respectivamente. Houve predomínio de casos paucibacilares em indígenas e em não indígenas, no entanto, a forma dimorfa representou 1/3 das notificações. Apesar das limitações de cobertura e do sub-registro, os achados sugerem que a hanseníase representa importante problema de saúde pública para os indígenas no Amazonas. A classificação segundo "raça/etnicidade" se constituiu em ferramenta útil para elucidar desigualdades em saúde.
Abstract
Abstract in Spanish
Abstract in French
Description
Keywords in Portuguese
Amazonas, Brasil, Índios Sul-Americanos, Região Norte, Saúde de Populações Indígenas, Região Amazônica, Epidemiologia, Alto Rio Negro, Distritos Sanitários Especiais Indígenas, Morbidade, Hanseníase, Estudos Epidemiológicos, Serviços de Saúde do Indígena, Desigualdades em Saúde, Doenças Infecciosas e Parasitárias, Sistemas de Informação em Saúde, Registros Médicos
Keywords
Keywords in Spanish
Keywords in French
DeCS
Brasil, Saúde de Populações Indígenas, Índios Sul-Americanos, Epidemiologia, Distrito Sanitário Especial Indígena, Hanseníase, Morbidade, Serviços de Saúde do Indígena, Estudos Epidemiológicos, Sistemas de Informação em Saúde, Registros Médicos, Doenças Parasitárias, Doenças Infecciosas
Event Date
Previous version
Related Document
Means of dissemination
Duration
Duration
Original color system
Target audience context
Audience occupation
Educational Description
Evaluation
Peer Reviewed
Publication Status
Sponsorship
Latest version
Version
Event Location
Event title
Event Type
Citation
IMBIRIBA, Elsia Belo. et al. Hanseníase em populações indígenas do Amazonas, Brasil: um estudo epidemiológico nos municípios de Autazes, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira (2000 a 2005). Cadernos de Saúde Pública, v. 25, n. 5, p. 972-984, 2009.
ISBN
ISSN
1678-4464
DOI
10.1590/S0102-311X2009000500004
Defense Institution
Degree date
Defense location
Programa