Política de atenção à saúde bucal indígena: Do modelo à prática dos serviços ofertados aos Xetá/PR

dc.contributor.advisorSilva, Carmen Lucia da
dc.contributor.authorSanchez, Carla Martins
dc.creator.affilliationUniversidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletiva. Cuiabá, MT, Brasilen_US
dc.date.accessioned2022-03-21T12:14:25Z
dc.date.available2022-03-21T12:14:25Z
dc.date.issued2012
dc.degree.date2012
dc.degree.grantorUniversidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletivaen_US
dc.degree.localCuiabá/MTen_US
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Saúde Coletivaen_US
dc.description.abstractEsta Dissertação é fruto da pesquisa desenvolvida durante o Mestrado em Saúde Coletiva, que teve por objetivo conhecer e analisar a organização e oferta dos serviços de saúde bucal disponibilizados aos Xetá, pelos Distritos Sanitários Especiais Indígenas, DSEI Interior Sul e DSEI Litoral Sul. Nela procuro apresentar como vem sendo organizados os serviços de saúde bucal disponibilizados aos Xetá, como estes serviços vem sendo ofertados a essa comunidade, quais os principais problemas de saúde bucal apresentados por eles bem como os procedimentos e encaminhamentos realizados junto aos Polos Base responsáveis e, finalmente, se existe uma política de saúde bucal voltada especificamente a essa comunidade de sobreviventes, povo que foi brutalmente retirado do seu território tradicional invadido pelas frentes de colonização cafeeira na década de 1950. Os sujeitos da pesquisa foram os gestores e profissionais de saúde, um médico e dois dentistas, que prestam atendimento às populações indígenas dos distritos em questão, inclusive aos Xetá. Busco trazer para essa dissertação as similaridades e as diferenças entre o ‘modelo’, descrito nos documentos do Ministério da Saúde, e a ‘prática’, exercida no âmbito das comunidades indígenas. Nesse sentido foi possível perceber, através da pesquisa de campo, que os princípios da atenção diferenciada, tão bem elaborados nos documentos oficiais, ainda não são uma realidade na formação de equipes multiprofissionais para atuarem em situações multiculturais, sendo este um dos fatores que reafirma a situação de invisibilidade dos Xetá, que vivendo como agregados em terras Kaingang ou Guarani, “recebem a mesma atenção” que é destinada a esses dois povos, e que tampouco existe uma política de atenção em saúde direcionada às diversidades etnoculturais.en_US
dc.description.abstractenThis dissertation is the result of research carried out during the Masters in Public Health, wich aimed to understand and analyze the organization and provision of health services available to Xetá, by Special Indigenous Health Districts (SIHD), being SIHD South Interior and SIHD South Coast. In this dissertation, I try to present as it is being organized the oral health services available to Xetá, as these services are being offered to this community, what are the main oral health problems presented by them as well as the procedures and referrals along with the Base-Poles responsible, finally, if there is an oral health policy geared specifically to this community of survivors, people who were brutally removed from their traditional territory invaded by colonization fronts coffee in the 1950s. The research subjects were managers and professionals, one doctor and two dentists, who provide care for indigenous people, including the Xetá. Sought to bring to this dissertation the similarities and differences between the ‘model’, described in the documents of Ministry of Health, and the ‘practice’, performed within indigenous communities. And was possible to perceive, through the field research, that the principles of special attention, so well developed in official documents, are not yet a reality in the formation of multidisciplinary teams to work in multicultural situations, being this one of the factors that reaffirms the situation of invisibility of Xetá, that living as aggregates in Kaigang or Guarani lands, receive the same attention that is aimed to them. Nor is there one health care policy directed to ethnocultural diversityen_US
dc.identifier.citationSANCHEZ, Carla Martins. Política de atenção à saúde bucal indígena: Do modelo à prática dos serviços ofertados aos Xetá/PR. 2012. 170 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Saúde Coletiva, Cuiabá, 2012en_US
dc.identifier.urihttps://repositorio.bvspovosindigenas.fiocruz.br/handle/bvs/6663
dc.language.isoporen_US
dc.rightsopen accessen_US
dc.subject.decsBrasilen_US
dc.subject.decsSaúde de Populações Indígenasen_US
dc.subject.decsÍndios Sul-Americanosen_US
dc.subject.decsSaúde Bucalen_US
dc.subject.decsAntropologiaen_US
dc.subject.decsPolítica de Saúde
dc.subject.enBrazilen_US
dc.subject.enHealth of Indigenous Peoplesen_US
dc.subject.enIndians, South Americanen_US
dc.subject.enOral Healthen_US
dc.subject.enAntropologyen_US
dc.subject.otherXetáen_US
dc.subject.otherParanáen_US
dc.subject.otherRegião Sulen_US
dc.subject.otherDSEI Litoral Sulen_US
dc.subject.otherDSEI Interior Sulen_US
dc.subject.otherDoenças e Agravos Não Transmissíveisen_US
dc.titlePolítica de atenção à saúde bucal indígena: Do modelo à prática dos serviços ofertados aos Xetá/PRen_US
dc.typeDissertationen_US
Files
Original bundle
Now showing 1 - 1 of 1
Loading...
Thumbnail Image
Name:
Política de atenção à saúde bucal indígena: Do modelo à prática dos serviços ofertados aos Xetá/PR
Size:
3.65 MB
Format:
Adobe Portable Document Format
License bundle
Now showing 1 - 1 of 1
No Thumbnail Available
Name:
license.txt
Size:
1.71 KB
Format:
Plain Text
Description: