Medicina e antropologia: atenção à saúde no serviço de proteção aos índios (1942-1956)

Copyright
open access
Type
Dissertation
Date
2011
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Alternative Title
Affilliation
Co-Advisor
Committee Member
Organizer
Coordinator(s)
Institutional author
Director
item.page.production
Screenplay
Producer
Recorder
Abstract
Busca caracterizar e compreender como as ações de atenção à saúde indígena no Serviço de Proteção aos Índios (SPI) eram realizadas e desenvolvidas. O período a ser analisado compreende os anos de 1942 1956, respectivamente, o ano da criação da Seção de Estudos (S.E.) do SPI, reconhecido pela literatura que tem se dedicado ao tema como o momento de importantes mudanças no referido órgão, a partir de uma reorientação voltada para a valorização das ciências sociais em sua estrutura administrativa; e o ano em que Darcy Ribeiro deixa o cargo de etnólogo e chefe da S.E. Nesse contexto, dedico importante espaço de análise à proposta para a criação de um Serviço de médico-sanitário do SPI , que sugeriria uma vinculação entre os saberes médicos e antropológicos na promoção de melhorias sanitárias aos grupos indígenas sob sua proteção. Para compor essa discussão, analiso também outras fontes documentais em diferentes recortes temporais, (com o objetivo de caracterizar o desenvolvimento do espectro da assistência no âmbito do SPI), como os Relatórios Oficiais ao Ministério da Agricultura e os Boletins Internos, este último com maior foco, a fim de se observar as demandas salientadas pelos chefes dos postos indígenas. Destaco que denúncias e registros sobre surtos epidêmicos, falta de assistência às populações e fragilidade do SPI constavam nos relatórios e inquéritos realizados pelo Serviço, desde suas origens até a década de 1950. Os problemas apontados consistiam na falta de material médico, de profissionais da saúde, além de constatações de prejuízos advindos do processo de aculturação, dado o impacto do convívio entre indígenas e civilizados. Desde a década de 1920, registrava-se naqueles documentos que a notável dificuldade sanitária enfrentada pelos grupos indígenas assistidos pelo SPI contribuiu largamente para o agravamento da diminuição demográfica indígena.
Abstract
Abstract in Spanish
Abstract in French
Description
Keywords in Portuguese
Brasil, Índios Sul-Americanos, Saúde de Populações Indígenas, Atenção Primária à Saúde, Epidemias, Serviços de Saúde do Indígena, Antropologia da Saúde, Serviço de Proteção ao Índio (SPI)
Keywords
Keywords in Spanish
Keywords in French
DeCS
Brasil, Índios Sul-Americanos, Atenção Primária à Saúde, Epidemias, Serviços de Saúde do Indígena, Antropologia da Saúde
Event Date
Previous version
Related Document
Means of dissemination
Duration
Duration
Original color system
Target audience context
Audience occupation
Educational Description
Evaluation
Peer Reviewed
Publication Status
Sponsorship
Latest version
Version
Event Location
Event title
Event Type
Citation
BRITO, Carolina Arouca Gomes de. Medicina e antropologia: atenção à saúde no serviço de proteção aos índios (1942-1956). 2011. 115 f. Dissertação (Mestrado) - Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2011
ISBN
ISSN
DOI
Defense Institution
Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz
Degree date
Defense location
Rio de Janeiro/RJ
Programa