Como tratar os dados da amostra do Censo Demográfico 2000 na obtenção de estimativas para os “indígenas”? Um estudo a partir das Terras Indígenas Xavante, Mato Grosso

Copyright
open access
Type
Article
Date
2009
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Alternative Title
Affilliation
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Diretoria de Pesquisas. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Coordenação de Qualidade e Métodos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Coordenação de Qualidade e Métodos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Coordenação de Qualidade e Métodos. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública. Rio de Janeiro, RJ, Brasil/ Universidade Federal do Rio de Janeiro. Museu Nacional. Departamento de Antropologia. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Advisor
Co-Advisor
Committee Member
Organizer
Coordinator(s)
Institutional author
Director
item.page.production
Screenplay
Producer
Recorder
Abstract
A demografia dos povos indígenas no Brasil é ainda muito pouco conhecida nos seus mais diversos aspectos. Nos últimos anos, vem acontecendo uma ampliação de interesse pelo tema, com a publicação de diversos estudos sobre demografia dos “indígenas” com base nos dados censitários. Uma dificuldade metodológica importante diz respeito à expansão da amostra dos censos, já que as terras indígenas não foram definidas originalmente como áreas de ponderação. Este trabalho apresenta estimativas para as variáveis do questionário da “amostra”, considerando um conjunto de setores censitários pertencentes a terras indígenas e utilizando como estudo de caso as Terras Xavante localizadas no leste de Mato Grosso, constituídas por seis áreas não-contíguas. Trata-se de um exercício metodológico que visa comparar e avaliar as estimativas produzidas segundo os pesos gerados na época de divulgação do Censo 2000 e os novos pesos calculados a partir de metodologia aqui apresentada. Do ponto de vista metodológico, esse procedimento é inovador, pois pode ser útil para estimar, com base nos dados da amostra do Censo 2000, características de áreas nãocontíguas e diferentes daquelas definidas para a expansão da amostra como originalmente realizada e divulgada pelo IBGE
Abstract
Abstract in Spanish
Abstract in French
Description
Keywords in Portuguese
Mato Grosso, Região Amazônica, Região Centro-Oeste, Xavante, Censo Demográfico
Keywords
Keywords in Spanish
Keywords in French
DeCS
Brasil, Saúde de Populações Indígenas, Índios Sul-Americanos, Censos, Amostragem
Event Date
Previous version
Related Document
Means of dissemination
Duration
Duration
Original color system
Target audience context
Audience occupation
Educational Description
Evaluation
Peer Reviewed
Publication Status
Sponsorship
Latest version
Version
Event Location
Event title
Event Type
Citation
PEREIRA, Nilza de Oliveira Martins; et al. Como tratar os dados da amostra do Censo Demográfico 2000 na obtenção de estimativas para os “indígenas”? Um estudo a partir das Terras Indígenas Xavante, Mato Grosso. R. bras. Est. Pop., Rio de Janeiro, v. 26, n. 2, p. 183-195, jul./dez. 2009
ISBN
ISSN
0102-3098
DOI
10.1590/S0102-30982009000200003
Defense Institution
Degree date
Defense location
Programa